28.º ANIVERSÁRIO DA REAL ASSOCIAÇÃO DO PORTO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

DOM DUARTE TINHA RAZÃO (1ª PARTE)

Durante vários anos, desde que Dom Duarte de Bragança assumiu a Chefia da Casa Real Portuguesa, que tem procurado chamar a atenção dos portugueses sobre inúmeros assuntos de elevado interesse nacional. Infelizmente, e apesar dos esforços de muitos em divulgarem as opiniões do Herdeiro dos Reis de Portugal, muitos portugueses simplesmente nunca quiseram ouvir, nunca deram importância e muitos lamentavelmente tiveram atitudes hipócritas, infames e desrespeitosas para com Dom Duarte de Bragança.

A verdade é que, Dom Duarte de Bragança, Chefe da Casa Real Portuguesa, e que podia de facto, se Portugal fosse uma Monarquia Parlamentar, ser o nosso Rei, alertou inúmeras vezes para várias situações, vários erros, criticou, apontou soluções e muitos Portugueses ou riam-se, ou diziam disparates atrás de disparates e assistíamos aos erros nas mais elementares políticas.

Assim, de facto, chegámos ao ano de 2013, num estado lastimável. Portugal é um país cada vez mais pobre, com cada vez maiores dificuldades, sob assistência internacional até, pelo menos ao Verão de 2014, e mesmo assim, continuam a persistir portugueses que teimam em duvidar de muito provavelmente O ÚNICO, que ainda nos poderá salvar de uma Ditadura, ajudando nas suas futuras funções Constitucionais, enquanto Rei, a traçar um novo rumo para o nosso País.

É com esta ideia bem clara, que decidi ir aos meus arquivos, e colocar aqui citações de Dom Duarte de Bragança, sobre diversos assuntos de interesse nacional. Espero sinceramente que com esta iniciativa, ajude os Portugueses a abrirem os olhos, de uma vez por todas!

“O Estado português mantém em vigor cobertura a uma legislação hostil que só contribui para a destruição do nosso património. Mas esse mesmíssimo Estado não hesita em dar cobertura  a mamarrachos urbanos chocantes e aberrantes, que custam ao Povo e ao erário público autênticas fortunas.”

“Não há lógica no imediatismo que nos governa. Quando em toda a Europa foi declarada uma guerra sem quartel contra a poluição, em Portugal vive-se ainda numa cultura do automóvel.”

“Vai-se a um supermercado e não se encontra um electrodoméstico português, quer-se privilegiar a produção nacional e deparamos com barreiras de toda a espécie.”

“É que vivemos num sistema esquizofrénico, absolutamente desligado daquilo a que eu chamo realidade real, que é o sentir dos portugueses. Nota-se em tudo: na educação, onde não há a preocupação de ensinar a raciocinar logicamente, estabelecendo relações entre causas e efeitos; nos serviços públicos, onde tudo está resumido à burocracia; na concentração  das indústrias nos grandes centros; no assassinato e desertificação da Província; nos transportes poluentes; no desprezo da nossa arquitectura; no baixíssimo nível de educação..”

São pequenos, mas úteis, exemplos como estes, que nos devem fazer pensar um pouco e procurarmos defender a necessidade de reerguer o nosso País. Uma Nação com quase 900 anos de História, não pode se deixar levar pela mediocridade, irresponsabilidade e incompetência. Precisamos de um caminho novo, e precisamos já!

Todas as Quintas-feiras reunirei mais citações de afirmações proferidas por Dom Duarte de Bragança, o Rei que Portugal precisa, pois é o único que conhece o País real e o povo.

Publicado por David Garcia em Plataforma de Cidadania Monárquica

Sem comentários:

Enviar um comentário