COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

DOM DUARTE TINHA RAZÃO (3ª PARTE)


No âmbito da Plataforma de Cidadania Monárquica, tenho procurado recolher afirmações de SAR O Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança e Herdeiro do Trono de Portugal, que demonstram como conseguiu há uns anos atrás, prever os infortúnios em que Portugal está a viver neste momento.

De facto, Dom Duarte de Bragança muitas vezes não foi ouvido, sendo até injustamente várias vezes ofendido e/ou gozado, quando o que efectivamente devia ter acontecido, era precisamente o oposto, ser ouvido, e ser tomado a sério, sobretudo!

Hoje, na actual conjuntura em que Portugal se encontra, façamos justiça aos alertas e que foram muitos e variados, feitos pelo Herdeiros dos Reis de Portugal.

Esta semana, vou me reportar exclusivamente ao ano de 2010 – o ano das comemorações do Centenário da República, as quais o Estado decidiu gastar 10 milhões de Euros!

Convido pois, à leitura das afirmações do Senhor Dom Duarte, há 3 anos atrás!

Em primeiro lugar, ao Diário de Viseu, em Abril de 2010:
 
“Não percebo como é que o país aceita impávido e sereno que 10 milhões de euros sejam gastos sem concursos, de uma maneira puramente arbitrária, não se sabe bem em quê”, disse.
 
Ainda sobre este assunto, sugeriu que dos 10 milhões de euros, um milhão fosse gasto na “reposição dos factos e da verdade histórica”, sobre o período final da monarquia e o início da República. Os restantes nove milhões, defendeu, devem ser utilizados para “acções sociais úteis” e não “desperdiçados em propaganda política inútil”.

Numa Entrevista ao Jornal “O Expresso”, em Outubro desse ano:

“É melhor tentar gastar menos enquanto é tempo”

Em sua opinião, “é melhor corrigir e tentar gastar menos enquanto é tempo, se não, qualquer dia vão ser outros a tomar conta de nós, seja o FMI ou outra instituição qualquer”.

“Estou muito optimista porque finalmente os governantes decidiram tomar as medidas necessárias”, acentuou.

Questionado sobre os resultados obtidos pelas diferentes repúblicas, em termos económicos e sociais, D. Duarte defendeu que “a situação actual desacredita um bocado os resultados da República”.

“Depois de 100 anos conseguimos chegar ao último lugar da Europa em termos de desenvolvimento humano e em muitos outros aspectos, com excepção da Albânia, e até mesmo os países da Europa de Leste passaram à nossa frente”, lamentou.”
 
E já vamos, neste momento em 103 anos de República, continuando a assistir ao maior afundanço da nossa bem amada Pátria.
 
O Rei tinha razão. Continua a ter razão. Por que será? Fica a questão no ar.

Fonte: Excertos retirados do Site da Casa Real Portuguesa

Publicado por David Garcia em Plataforma de Cidadania Monárquica

Sem comentários:

Enviar um comentário