MENSAGEM DE S.A.R. O SENHOR DOM DUARTE DE BRAGANÇA AOS PORTUGUESES

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

sábado, 18 de janeiro de 2014

HOJE: "JANTAR DE REIS" CONVIDA À SOLIDARIEDADE E EXALTA CULTURA E HISTÓRIA NACIONAIS

A Câmara Municipal de Braga associa-se, no próximo Sábado, 18 de Janeiro, ao «V Jantar de Reis de Braga».
A iniciativa, organizada pela Associação Comercial de Braga (ACB), pela Associação Industrial do Minho (AIMinho), pela Arquidiocese de Braga, pela Confraria do Sameiro e com o apoio de cidadãos anónimos, acontece na Colunata do Bom Jesus, a partir das 20h.
O «Jantar de Reis» é já um acontecimento de tradição na cidade de Braga. O mote desta quinta edição é a solidariedade. A recuperação do telhado da Basílica da Nossa Senhora do Sameiro, com todo o proveito material do mesmo, levou a que o evento se estendesse a toda a comunidade. “Entendemos que este é um evento de todos e para todos, dentro de uma lógica positiva, onde todos os bracarenses saem a ganhar”, declarou Sílvia Rodrigues, representante da organização.
Previamente ao jantar, o evento leva, para o centro da cidade de Braga, muita animação, ao longo da tarde, com um programa vasto, no qual irão constar uma prova de vinhos, pela Confraria do Vinho Verde, pelas mãos e paladar do enólogo da Sogrape, Manuel Vieira; uma exposição de artesanato certificado da Adere-Minho, para além do fumeiro e do pão de milho. Haverá também uma mostra de doçaria regional tradicional, representada pela Confraria do Pudim Abade de Priscos e pela Confraria do Pão-de-Ló Tradicional; para além do Bolo-rei e de todos os doces que se confeccionam na cidade de Braga actualmente, acompanhados de vinho moscatel.
A mostra gastronómica culmina com o lançamento das «Viúvas», doce conventual elaborado pela Doçaria de São Vicente, com o apoio e investigação do Mosteiro de Tibães. As «Viúvas», cuja origem remonta aos anos de 1670-1690, foram uma iguaria produzida no antigo Convento dos Remédios, em Braga.
A par da gastronomia, a tarde dedicada a esta «V Jantar de Reis de Braga», conta ainda com animação musical oferecida por diversos grupos tradicionais de Braga e da região do Minho, como é o caso do Grupo Dr. Gonçalo Sampaio, com o Rancho e os Cavaquinhos; o Orfeão de Braga; os Sons da Suévia com um Grupo de Gaiteiros; grupo de percussão da ARCUM, Universidade do Minho; os Zés-Pereiras de Barcelinhos; os Cabeçudos da Associação Ida e Volta de Braga; a Banda do Galo de Barcelos; a Orquestra Sinfonieta de Braga, entre outros.
São convidados de honra o S.A.R. Dom Duarte, D. Isabel de Bragança, a Duquesa da Cadaval, D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga; o Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio; entre outras individualidades civis e religiosas de grande importância social na região e no país. A animar o jantar, além do fado do grupo Alma de Coimbra, e de um quarteto da Escola Superior de Música do Porto, cantam Zé Perdigão e o bracarense Hugo Torres.
É já de cunho dos Jantares de Reis de Braga trabalhar para a promoção da cultura portuguesa, nos seus saberes e fazeres mais tradicionais e mais empreendedores. “Promovemos os produtos portugueses locais com a presença das Confrarias Portuguesas, tanto gastronómicas como báquicas. No contexto de engrandecimento de Portugal, dos portugueses, da sua produção e dos seus produtos temos sempre como convidado de honra o S.A.R. Dom Duarte de Bragança, como símbolo nacional da nossa História, cultura, tradições, língua e fronteiras e, até mesmo, da nossa Identidade”, rematou Sílvia Rodrigues.

Sem comentários:

Enviar um comentário