28.º ANIVERSÁRIO DA REAL ASSOCIAÇÃO DO PORTO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O JANTAR DE REIS É NOTÍCIA DE PRIMEIRA PÁGINA NO JORNAL "DIÁRIO DO MINHO"

abaixo

Evento enche cidade de animação e gastronomia
Jantar de Reis em Braga ajuda obras no Sameiro
O Jantar de Reis vai transformar-se, este ano, num dia de Reis da cidade, que promete encher Braga de animação, cultura e gastronomia, numa iniciativa conjunta da Associação Comercial de Braga, Associação Industrial do Minho, Arquidiocese e Confraria do Sameiro. O saldo do jantar, que se realiza no próximo dia 18, na Colunata do Bom Jesus, será para ajudar a angariar os cerca de 300 mil euros que faltam para pagar a reparação do telhado da Basílica do Sameiro, que representou um investimento de 550 mil euros.

Evento no dia 18 angaria verbas para Basílica do Sameiro
Jantar de Reis enche cidade de animação e gastronomia.
O Jantar de Reis vai transformar-se este ano num “dia de Reis da cidade, que promete encher Braga de animação, cultura e gastronomia, numa iniciativa conjunta da Associação Comercial de Braga, da Associação Industrial do Minho, da Arquidiocese e da Confraria do Sameiro.
O saldo da iniciativa, que se realiza no próximo dia 18, será para ajudar a angariar os cerca de 300 mil euros que faltam para saldar a reparação do telhado da Basílica, que representou um investimento de 550 mil euros. O jantar terá lugar na Colunata de Eventos do Bom Jesus, com 400 pessoas e representantes de cerca de 40 confrarias báquicas e gastronómicas de todo o país, pretendendo também destacar a candidatura do monumento a património mundial.
O Jantar de Reis de Braga, que começou há cinco anos, tendo como mentores os responsáveis da causa monárquica, pretende tornar-se nesta edição «num evento de todos e para todos, sem conotações partidárias», cujo objectivo é ser «o mais abrangente possível e fazer com que Braga ganhe com ele», afirmou ontem, em conferência de imprensa, Sílvia Oliveira. Falando no Museu Pio XII, esta responsável da organização adiantou que o evento tem já confirmadas as presenças do Arcebispo D. Jorge Ortiga, do edil Ricardo Rio, de D. Duarte Pio e Dona Isabel da Casa de Bragança e da Duquesa do Cadaval, entre muitas outras personalidades que se associam a esta acção de «promoção comercial e turística dos produtos e da cultura portuguesa e ao contributo solidário para com a Basílica do Sameiro».
O programa completo do dia – que será revelado em breve – vai incluir uma tarde cheia de animação, artesanato e diversas provas gastronómicas, com objectivo de fazer dos Reis um grande evento de promoção do comércio e de dinamização do centro da cidade.
A iniciativa fomentará um roteiro por vários espaços museológicos, como o Museu Pio XII, o Museu dos Biscainhos e, eventualmente, o Nogueira da Silva e o GNRation, onde decorrerão provas de bolo rei, pão de ló, a apresentação de doces conventuais e do pudim Abade de Priscos, sempre acompanhados por provas de vinho verde. A Adere-Minho também proporcionará uma exposição de artesanato certificado, para além do fumeiro e do pão de milho.
O evento tem como particularidade o facto de ser «organizado de forma graciosa», em que todos os grupos participantes o fazem sem qualquer custo, estando prevista, entre outros, a actuação do Grupo Gonçalo Sampaio, Orfeão de Braga, Coro dos Antigos Alunos da Escola Comercial, Orfeão de Merelim, Sons da Suévia, percursão da ARCUM, Zés-Pereiras de Barcelinhos, Cabeçudos da Ida e Volta, Rancho Folclórico Infantil-Juvenil de Gavião, Banda do Galo de Barcelos, Orquestra Sinfonieta de Braga, Rancho Folclórico de Martim e do Coro Infantil e Juvenil de Esporões. Ao jantar propriamente dito haverá ainda a participação dos cantores Zé Perdigão e Hugo Torres, do grupo de fados Alma de Coimbra e de um quarteto da Escola Superior de Música do Porto.
Na apresentação da iniciativa, o Cónego José Paulo Abreu, presidente da Confraria de Nossa Senhora do Sameiro, agradeceu aos promotores «o contributo que pretendem dar para esta causa solidária, que visa garantir o pagamento do restauro do telhado da Basílica», lembrando que este «é um património de todos, da cidade de Braga, e uma referência nacional e internacional». Assim, cada participante é chamado a contribuir com “25 telhas”, por um jantar a que juntam um leilão e a venda de rifas, tudo com vista a ajudar a angariar os 300 mil euros, que ainda faltam para saldar a obra já realizada.

Sem comentários:

Enviar um comentário