COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

domingo, 25 de maio de 2014

O OFÍCIO DO REI



Nas celebrações do quinto centenário dos Forais Manuelinos, é bom lembrar que o papel do Rei foi sempre o de assegurar a justiça e a igualdade. Hoje, sem poder executivo, fá-lo pela influência da sua autoridade histórica, sistematicamente legitimada pelo apoio do povo à Instituição que encarna. Este, vivendo em Monarquia ou República, reconhece o poder e a influência do Rei enquanto figura verdadeiramente representantiva e aglutinadora.


O ofício do Rei

por Teresa Côrte-Real, em 16.05.14

Um apoiante do Glorioso culpou a presença do Rei pela vitória da equipa espanhola na final da Liga Europa. Apesar de não ter sido o Rei mas o Príncipe das Astúrias a assistir ao jogo, a história reforça a visão popular da figura real como protectora e defensora do seu povo, com a qual ele se identifica e leva-nos até à essência do sistema monárquico. Os sucessos espanhóis no desporto projectam aquilo que a sua monarquia é: um projecto de futuro baseado numa estratégia nacional de desenvolvimento e de continuidade que reforça e respeita a identidade própria de toda a Espanha e que a torna reconhecida em todo o mundo.

É desta missão que falava o nosso rei D.Manuel I na Carta de Foral de Castro Marim (1504): Fazemos saber que vendo nós como o ofício do Rei não é outra coisa senão reger bem e governar seus súbditos em justiça e igualdade, a qual não é somente dar a cada um o que seu for mas, ainda, não deixar adquirir nem levar, nem tomar a ninguém senão o que a cada um direitamente pertence […].

Em época de decisões europeias seria bom pensar nisto.



http://monarquia-portugal.blogs.sapo.pt/o-oficio-do-rei-4013

Sem comentários:

Enviar um comentário