23º CONGRESSO DA CAUSA REAL

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

terça-feira, 12 de maio de 2015

PEÇA DESTE MÊS NO MUSEU DE AVEIRO: "MORTE DA PRINCESA SANTA JOANA"


"Morte da Princesa Santa Joana"

A presente representação da morte da Princesa encima o altar da capela-relicário que, em 1734, é dedicada a Santa Joana Princesa, dentro da clausura do Mosteiro de Jesus de Aveiro.
 
No leito jaz D. Joana representando-se o momento maior em que a sua alma sai pela boca e entra nos céus, onde a esperam em gáudio os anjos e os santos. Sobre a mesa de altar encontra-se uma maquineta-relicário na qual, segundo a tradição, está o crucifixo que a Princesa segurava na altura em que morreu, como se vê na pintura.
 
Este espaço, instituído desde o início da clausura, destinava-se ao trabalho de lavor e do bordado das alfaias e paramentos destinados ao culto. No entanto, esta função perde-se a partir do momento em que Santa Joana adoece e é trazida para este local, onde acaba por morrer. Nesta altura passa a cartório, no qual se reúne a documentação mais tarde utilizada no seu processo canónico de beatificação, no séc. XVII.
 
Em 1734, e no fervor do seu culto, é redecorada convertendo-se em capela-relicário. O crucifixo sobre o altar terá pertencido à Princesa Santa Joana, sendo a cabeleira feita com cabelo seu. Segundo a tradição Santa Joana segurá-lo-ia na hora da sua morte.
 
Todo o espaço é preenchido com pinturas que narram a história da sua vida, desde a sua chegada a Aveiro até à representação do seu cortejo fúnebre.

Morte da Princesa Santa Joana
C. 1734
Escola portuguesa
Óleo sobre tela
Proveniente do Convento de Jesus, Aveiro
Inv. 231/A

 

Sem comentários:

Enviar um comentário