A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quinta-feira, 18 de junho de 2015

APAM ATRIBUIU MEDALHA DE HONRA AO REAL GABINETE PORTUGUÊS DE LEITURA

 
Entrega da Medalha de Honra da APAM - Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos ao Real Gabinete Português de Leitura, na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Com a direcção do Real Gabinete Português de Leitura.
  

 

 

 

 

 

 
António Loulé concede entrevista à Rádio Manchete.
Entrega da Medalha de Honra da APAM - Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos ao Real Gabinete Português de Leitura, na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.

 

  


 

  

 


 


Associação dos Autarcas Monárquicos





Depois de Dom Duarte, Duque de Bragança e Chefe da Casa Real portuguesa, e de Dom Luiz de Orléans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, eis que chegou a hora do Real Gabinete Português de Leitura ser agraciado pela APAM - Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquico com a sua maior distinção, a Medalha de Honra da associação.

A cerimónia solene da entrega da Medalha de Honra contou com a presença Manuel Beninger, presidente da direcção dos Autarcas Monárquicos, e de António Loulé vice-presidente da Instituição. “É para nós monárquicos, mas acima de tudo portugueses, um orgulho podermos ser recebidos nesta catedral da cultura portuguesa, uma biblioteca que reúne o maior acervo de obras lusitanas fora de Portugal”, disse Beninger.

Para o presidente dos Autarcas Monárquicos “a atribuição da Medalha de Honra da APAM a esta tão nobre e inigualável casa da cultura portuguesa é o reconhecimento por tudo o que esta instituição tem feito na defesa da cultura portuguesa e historicamente simboliza”.

Real Gabinete Português de Leitura, com cerca de 180 anos de existência, é a associação mais antiga criada pelos portugueses do Brasil após a independência de 1822.

A sua sede, construída num estilo neo manuelino, foi inaugurada pela Princesa Isabel em 1887 e conta com mais de 400.000 mil volumes, entre os quais um exemplar da edição princeps de “Os Lusíadas”, de 1572.

TV DO MINHO

Sem comentários:

Enviar um comentário