COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

domingo, 26 de julho de 2015

BATALHA DE OURIQUE - FAZ 876 ANOS


Batalha de Ourique

No dia 25 de Julho de 1139 travou-se a célebre Batalha de Ourique, em que D. Afonso Henriques, segundo o Mito, recebe as Armas de Cristo e à frente dos barões e fidalgos portucalenses, arrasa os exércitos mouros de Omar que eram em razão numérica cinco vezes superior.

Após a Batalha, na qual derrota avassaladoramente a hoste inimiga, os Barões aclamam Rei o jovem Infante que os guiara à vitória sobre cinco reis mouros comandando os exércitos sarracenos de África e da Hispânia. Desta forma o Príncipe recebe as Armas e a promessa de Vitória de Cristo, e a dignidade régia dos vassalos. Rei por Graça de Deus e Vontade dos Homens. Após esta Batalha na qual Dom Afonso Henriques consegue a importante vitória que o engrandece sobremaneira, o Pai Fundador declara a Independência face a Castela-Leão e auto-intitula-se Rei, Rex Portucalensis. Nascia, assim, em 25 de Julho de 1139, o Reino de Portugal e a sua 1.ª Dinastia, com El-Rei Dom Afonso I Henriques de Borgonha.

Assim, por essa razão, no caso particular de Portugal, e sempre tal aconteceu desde o próprio Rei Fundador Dom Afonso Henriques, o Rei é Aclamado e nunca imposto! Ou seja, apesar do Príncipe herdeiro suceder ao Rei falecido existe uma participação popular que ratifica essa sucessão sendo que esse passo é o acto jurídico que verdadeiramente faz o Novo Rei.

Nos 771 anos da Monarquia Portuguesa o Rei sempre reinou por delegação da comunidade portuguesa reunida em Cortes que o Aclama e faz Rex e que, no tempo dos primeiros Monarcas, ‘alevantava’ mesmo o Rei entronizado.

Miguel Villas-Boas – Plataforma de Cidadania Monárquica

Sem comentários:

Enviar um comentário