A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

sábado, 8 de agosto de 2015

A CORAGEM DA RAINHA D. MARIA PIA


Neta e filha de herói do Piemonte, Dona Maria Pia, Princesa da Casa Real de Sabóia, Rainha consorte de Portugal, não deixava os créditos da Sua Real e destemida Linhagem por mãos alheias.

No período de vilegiatura do Verão de 1873, no sítio do Mexilhoeiro, em Cascais, a Rainha Maria Pia passeava com os seus filhos, o Príncipe Real D. Carlos e o Infante D. Afonso. Então, o Senhor Dom Carlos, o Duque de Bragança de ainda 10 anos de idade, foi apanhado por uma forte onda e escorregou no rochedo onde a Família Real passeava, mas Sua Majestade a Rainha Dona Maria Pia usando de força sobre-humana não largou por um instante que fosse a mão do augusto filho sem deixar, também, o Infante D. Afonso. O mar crespado e atiçado pelas nortadas próprias do fim de Verão teimava em arrastar o Rei a ser, mas a temerária Rainha e mãe não soçobrou e, mesmo com os três membros da Família Real já na água, evitou que o filho fosse levado para o mar agitado conseguindo aguentar o filho preso pela mão, até que o Visconde de Moçâmedes – camarista ao serviço da Rainha – resgatou o Príncipe à água e o faroleiro a Rainha e o Infante Dom Afonso, Duque do Porto. A Rainha Coragem evitou assim o afogamento do futuro Rei Dom Carlos I de Portugal.

Miguel Villas-Boas – Plataforma de Cidadania Monárquica

Sem comentários:

Enviar um comentário