23º CONGRESSO DA CAUSA REAL

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

terça-feira, 15 de março de 2016

UM DOS NOSSOS

Nicolau Breyner.gif
Como hoje dizia o Sérgio Figueiredo no Diário de Noticiais “Está a morrer a gente de que gosto”!

Falava de um amigo, este sim, provavelmente de todos os Portugueses que era o Nicolau Breyner que ontem se despediu de nós.

Do Nicolau Breyner todos conhecíamos múltiplas e estimulantes facetas – a de um actor versátil, quase genial. A de um entretainer de todos os recursos, a de um Homem apaixonado, com truculência, pela Vida. A de um amigo inter-geracional que a todos apoiava que a todos considerava com a sua proverbial jovialidade. A de um Alentejano de tempera e de trapio – que amava tão profundamente a sua terra que só nela se transformava verdadeiramente no Senhor Contente que a todos encantou.

Do seu pensamento político e social provavelmente ficará na memória de todos a candidatura à Câmara Municipal de Serpa que perdeu apenas por 1200 votos. Uma candidatura improvável em representação do partido mais à direita do espectro democrático, no distrito ainda bastião do Partido Comunista Português. Só mesmo Nicolau, com a sua inteligência prática, a sua afectividade natural, seria capaz de um feito tão singular.

Mas o que talvez pouca gente saiba é que Nicolau Breyner era um fervoroso patriota e um monárquico determinado e comprometido na defesa das suas convicções. Filiou-se cedo na Real Associação do Ribatejo e foi, por isso, um dos construtores do projecto da Causa Real que hoje reúne o Movimento Monárquico Português.

A sua afectividade, o seu sentido humano, o seu amor pelo Alentejo e por Portugal foram, seguramente, razões que determinaram a sua formação política e a crença profunda que tinha de que um Rei, era favorecido pela mesma afectividade com a Nação, pelo mesmo amor dedicado á Pátria Portuguesa.

Nicolau, o Senhor Contente que nos ajudava a celebrar a Festa da Vida, fará falta a todos os Portugueses pelo génio criativo que transbordava de Si, mas também pela devotada paixão que punha em todas as coisas.

Partiu um grande Conjurado de Portugal a quem queremos prestar Homenagem através de palavras simples, como Ele tanto gostava. No fim destas palavras simples, julgo que Nicolau ficaria “contente” se rematássemos por Ele com um: 

- Viva o Rei, Viva Portugal!


António de Souza Cardoso
Presidente da Causa Real

Publicado por João Távora em Causa Real



As exéquias de Nicolau Breyner realizam-se esta terça-feira na Basílica da Estrela, em Lisboa, a partir da 19h, sendo rezada missa de corpo presente às 20h, disse à Lusa a assessoria do actor. A mesma fonte adiantou que o funeral vai realizar-se na quarta-feira, a partir das 15h, com uma missa na basílica, seguindo depois para o cemitério do Alto de São João, onde o corpo será cremado.




NICOLAU BREYNER (1940-2016)




Monárquico convicto e assumido, Católico praticante, Actor sem par, realizador, produtor, pai… português!

Há pessoas assim, Homens com maiúscula, que deixam uma marca indelével seja pelo talento com que os altos decretos do Destino os bafejam – e que pelo trabalho árduo desenvolvem -, seja pelo carácter sem mácula, pela estrela que possuem e que os faz atravessar a vida marcando todos aqueles com que se cruzam! Nico era assim, ninguém lhe era indiferente, ninguém lhe apontava um defeito, todos se rendiam ao seu talento, ao seu brilhante carisma, ao seu profissionalismo, ao seu humor, à sua amabilidade, ao seu jeito de ser… boa pessoa.


Gente fina é outra coisa’! Morreu um Homem de bem!

O velório de Nicolau Breyner decorrerá na Basílica da Estrela a partir das 19 horas de hoje, e amanhã (16 de Março), às 15 horas, decorrerá a Missa de corpo presente, seguindo o féretro para o cemitério do Alto de São João, onde, de acordo com o seu desejo, será cremado por volta das 19 horas.


Nunca será esquecido, pois deixa obra indelével!


Nicolau… Descanse em Paz junto do Senhor!


PALMAS! Palmas! Palmas! Palmas…


Sem comentários:

Enviar um comentário