A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

domingo, 5 de junho de 2016

IR A BANHOS - MODA QUE O REI LANÇOU


Ir a Banhos!

A actividade ao ar livre agradava sobremodo ao Rei Dom Carlos I de Portugal e uma das suas predilecções era nadar sozinho e relaxadamente na baía de Cascais, em frente à praia – onde não raras vezes salvou alguns banhistas, que o procuravam imitar, de se afogarem, até porque o Monarca português era dos muito poucos que à época sabiam nadar.
Rei a Banhos
Em Portugal o costume de fazer férias à beira-mar foi introduzido pela Família Real Portuguesa em finais do séc. XIX, costume que se estendeu à Aristocracia que até aí fazia a habitual vilegiatura nos seus solares e propriedades rurais. 
Era na Praia da Ribeira que o Rei possuía a sua barraca de banho, facilmente identificável, pois a bandeira do Reino apresentava-se hasteada quando o Monarca estava presente. Então este costume de ir à praia estendeu-se à Aristocracia, depois à burguesia e transversalmente a toda a sociedade, e não raras vezes, em reconhecimento do lançamento da real moda, se dava o nome dos Reis às praias que se ‘inauguravam’ um pouco por todo o País.
Rei e Povo na Praia
Assim esse costume de ira de férias para a praia, introduzido por Dom Carlos e respectiva Família Real, passou a denominar-se de ‘Ir a Banhos’.
Miguel Villas-Boas – Plataforma de Cidadania Monárquica

Sem comentários:

Enviar um comentário