MENSAGEM DE S.A.R O SENHOR DOM DUARTE DE BRAGANÇA AOS PORTUGUESES

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

sexta-feira, 1 de julho de 2016

ENTREVISTA DE S.A.R. O SENHOR DOM DUARTE À RÁDIO TERRANOVA


"Devemos comprar os produtos feitos em Portugal. Se não o fizermos somos burros e estúpidos. Há corrupção porque compramos no estrangeiro e alguns ganham comissões" 


- D. Duarte de Bragança


D. Duarte de Bragança, chefe da Casa Real Portuguesa, visitou hoje (29/06/2016) Ílhavo. Esta quarta-feira, numa organização da Real Associação da Beira Litoral. Passou pelo Museu e dedicou a tarde à Vista Alegre. Defendeu, em declarações registadas pela Terra Nova, uma maior intervenção do cidadão "visando a defesa do produto nacional", sendo essa uma via para melhorar o futuro colectivo português. (com áudio)

D. Duarte de Bragança lamentou, em Ílhavo, o "histórico" abate da frota pesqueira nacional que classificou como um "erro histórico". Na entrada do país na União Europeia "os nossos governantes trocaram os nossos direitos de pesca por subsídios, o que foi um erro porque o dinheiro foi mal gasto e a população viveu de subsídios, viciando-se nisso. Criou-se um ambiente 'parasita' à custa do estrangeiro. Vendemos a nossa capacidade produtiva. Ninguém vive se não produzir mais do que consome", sublinhou.

Para D. Duarte, o futuro do país "pode ser brilhante se soubermos reagir adequadamente". "Devemos obrigar o Estado a tomar as atitude corretas. Nós, os cidadãos, devemos sempre comprar os produtos feitos em Portugal. Se não o fizermos somos burros e estúpidos. Depois há a corrupção. Muitas vezes compramos no estrangeiro porque alguns ganham comissões".




"Sem memória não há cultura e, realmente, como, infelizmente, muitas vezes - às vezes positivamente, outras vezes o contrário -, a realidade vai mudando muito depressa, e os povos hoje são muito sujeitos à lavagem cerebral das televisões, e dos computadores, e acabam muitas vezes por esquecer a própria memória, então este Museu é fundamental para todos os portugueses, para perceberem que uma grande parte da nossa prosperidade, da nossa História, esteve ligada ao mar e à pesca, e sobretudo à pesca mais difícil de todas, que foi a pesca do bacalhau.»



Início


D. Duarte de Bragança visita Ílhavo na quarta-feira (29/06/2016)




A Família Real Portuguesa, assim entendida pelos monárquicos, vai estar de visita a Ílhavo, na quarta-feira, numa organização da Real Associação da Beira Litoral.

D. Duarte será recebido, às 11 horas, pelo Presidente da Câmara Municipal, Fernando Caçoilo, para uma visita guiada ao Museu pelo director Álvaro Garrido

À tarde, às 15h, D. Duarte estará na Vista Alegre, do Grupo Visabeira, para uma visita guiada à fábrica, ao seu novo Museu, Hotel, loja, teatro e Capela de Nossa Senhora da Penha de França.

Esta é uma semana de actividade na Região Centro para a Família que, já esta terça, estará no concerto de celebração do Prémio Príncipe da Beira em Ciências Biomédicas, às 19 horas, na Sé Catedral de Viseu. 

Espectáculo com o coro do Queen's College da Universidade de Oxford promovido pela Real Associação de Viseu.

O Prémio Príncipe da Beira Ciências Biomédicas, criado em 2014 por ocasião da celebração dos 18 anos do Infante Dom Afonso de Santa Maria foi instituído pela Fundação D. Manuel II, pela Universidade do Minho e pelo Município de Guimarães e consiste num galardão, no valor de 15 mil euros, que visa distinguir um investigador de excelência na área, com menos de 40 anos de idade.

O primeiro Prémio distingue Mariana Pintalhão, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Início

Sem comentários:

Enviar um comentário