Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Rainha de Portugal - Dia da Mãe

Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Rainha de Portugal - Dia da Mãe

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

LISTA DOS CONJURADOS DE 1640

Esta lista não inclui apenas aqueles que tiveram uma influência directa na conjura de 1640, mas inclui também aqueles que mais se distinguiram, na luta pela consolidação da independência. Faltam de certeza alguns nomes, pois não existe uma lista exaustiva dos Conjurados.
- D. Afonso de Menezes, Mestre de Sala d’el Rei D. João IV, Cônsul em Lisboa, Comendador de Izeda na Ordem de Cristo, Capitão-Mor de Monção;
- D. Álvaro de Abranches da Câmara, Comendador de S. João de Castanheira na Ordem de Aviz, dos Conselhos de Estado e da Guerra, Governador de Armas das Províncias da Beira e Entre Douro e Minho e da cidade do Porto, Senhor do Morgado de Abranches;
- D. Antão de Almada, 5.º senhor de Pombalinho e 10.º Senhor dos Lagares d´El-Rei, Comandante de dois Terços de S. Vicente de Vimioso na Ordem de Cristo, Comandante de Fronteira, Governador da Cidade de Lisboa, Primeiro Embaixador à corte de Inglaterra;
- D. António de Alcáçova Carneiro, Senhor do Morgado de Alcáçova, Alcaide-Mor de Campo Maior e Ouguela, serviu na Índia onde foi Capitão do Norte;
- D. António Álvares da Cunha, Senhor do Morgado de Tábua, Trinchante de El-Rei D. João IV e Dom Pedro II, Guarda-Mor da Torre do Tombo, Deputado da Junta dos Três Estados;
- D. António da Costa, Comendador na Ordem de Cristo, Senhor do Morgado da Mustela;
- D. António Luís de Menezes, 1.º Marquez de Marialva, 3.º Conde de Cantanhede, 9.º Senhor de Cantanhede, de Marialva, de Medelo (Lamego) e de São Silvestre, Comendador de Santa Maria de Almonda, São Romão de Bornes e São Cosme de Azerene na Ordem de Cristo, do Conselho de Estado e do da Guerra;
- D. António Mascarenhas, Comendador de Maninhos e de Castelo Novo na Ordem de Cristo;
- António de Mello e Castro, Capitão Geral das Galés da Índia, do Conselho de S.A.R., Capitão de Sofala e Membro do 5.º Conselho Governativo da Índia;
- António de Saldanha, Instituidor do Morgado de Cadafais, Alcaide-Mor de Vila Real, Comendador de São Salvador de Sarrazes na Ordem de Cristo, Capitão-Mor das Naus da Índia em 1633, General da Armada que foi restaurar a Ilha Terceira nos Açores, Governador da Torre de Belém, do Conselho da Guerra;
- António Teles de Meneses, 1.º e último Conde de Vila Pouca de Aguiar, capitão de Diu, como General das Armadas de remo e de alto bordo, 46.º Governador da Índia em 1639, 18º Governador do Brasil e de Angola, Alferes-mor do D. João IV de Portugal;
- António Telles da Silva, Cavaleiro não professo na Ordem de Malta, na Restauração da Baía em 1625, Capitão-Mor das Naus da Índia, Governador e Capitão-General do Estado do Brasil depois da Aclamação, com a promessa do título de Conde de Vila Pouca de Aguiar. Morreu no navio que naufragou no regresso a Portugal em 1650. 3º filho de Luís da Silva, Senhor de Unhão, e de Dona Mariana de Lencastre que o armou Cavaleiro;
- D. António Telo, “o Queiroz”, Capitão-Mor das Naus da Índia;
- Ayres de Saldanha, Comendador e Alcaide-Mor de Soure, Comendador de São Martinho de Lagares e de Sabacheira, Mestre de Campo de um Terço de Infantaria no Alentejo, morreu na batalha de Montijo;
- D. Carlos de Noronha, Comendador de Marvão, Presidente da Mesa da Consciência e Ordens;
- D. Estevam da Cunha, Prior de São Jorge em Lisboa, Cónego da Sé do Algarve, Bispo eleito de Miranda;
- D. Fernando Telles de Faro, Embaixador na Holanda por El-Rei Dom João IV, Senhor de Damião de Azere, de Santa Maria de Nide de Carvalho, Mestre de Campo General do Brasil, Comendador de Nossa Senhora de Campanhã e de São Romão de Moures, Senhor de Lamarosa, Governador da Praça de Campo Maior, Conde de Arada em Espanha;
- Fernão Teles da Silva, 1.º Conde de Vilar Maior, Governador das armas da província da Beira, do Conselho de Estado, Comendador de Albufeira na Ordem de Aviz, Regedor da Casa da Suplicação, Mordomo-Mor da Rainha D. Luiza de Gusmão, filho 2.º de Luís da Silva, Senhor de Unhão e de Dona Mariana de Lencastre, por quem foi armado Cavaleiro;
- D. Francisco Coutinho, que morreu em combate na Fronteira de Elvas, filho de Dona Filipa de Vilhena que o armou Cavaleiro e a seu irmão;
- Francisco de Mello, Monteiro-Mor do Reino, Embaixador de El-Rei D. João IV a França, General de Cavalaria, Governador do Algarve, Comendador de Pinheiro;
- Francisco de Melo e Torres, Marquez de Sande, 1.º Conde da Ponte, Senhor das Vilas de Sande e da Ponte, Comendador de São Salvador de Fornelos, de Santiago da Guilha, etc. na Ordem de Cristo, Alcaide-Mor de Terena, do Conselho de Estado e do da Guerra;
- D. Francisco de Noronha, Coronel de um dos Terços de Ordenanças da Cidade de Lisboa, Senhor do Morgado da Cidade de Goa, irmão do 3º Conde dos Arcos;
- Francisco de São Payo, Fronteiro-Mor e Governador das Armas de Trás-os-Montes, Comendador na Ordem de Cristo, Alcaide-Mor da Torre de Moncorvo, 10.º Senhor de Vila-Flor, de Chacim, de Anciães, de Vilarinho;
- D. Francisco de Sousa, 1º Marquês de Minas, 3.º Conde do Prado, Alcaide-Mor de Beja, Comendador de Santa Maria de Azevedo na Ordem de Cristo, Governador de Moura, Governador das Armas de Setúbal, Vedor da Casa Real, Camareiro-Mor e Estribeiro-Mor da Casa Real, Governador das Armas de Entre Douro e Minho, Embaixador ao Papa Clemente X, Presidente do Conselho Ultramarino, do Conselho de Estado e do da Guerra;
- Gaspar de Brito Freire, Senhor do Morgado de Santo Estevam de Nossa Senhora de Jesus na Baía, Brasil;
- D. Gastão Coutinho, Governador de Armas do Minho, do Conselho de Guerra;
- Gomes Freire de Andrade, Capitão de Cavalos, Comendador em Tânger;
- Gonçalo Tavares de Távora, Capitão de Cavalos, Filho de Francisco de Távora, 4.º Senhor de Mira;
- D. Jerónimo de Ataíde, filho de Dona Filipa de Vilhena que o armou Cavaleiro assim como ao seu irmão, 6.º Conde de Atouguia, Governador de Peniche, Governador de Armas de Trás-os-Montes, Governador e Capitão General do Brasil, Governador de Armas do Alentejo, Capitão General da Armada Real, Presidente da Junta do Comércio do Conselho de Estado e do da Guerra, Comendador de Adaúfe e de Vila Velha de Ródão na ordem de Cristo;
- D. João da Costa, 1.º Conde de Soure, Comendador e Alcaide-mor de Castro Marim, Comendador de São Pedro das Várzeas e de Santa Maria de Bezelga, na Ordem de Cristo, do Conselho de Guerra, Embaixador o Rei Luiz de França;
- D. João Pereira, Prior de S. Nicolau, Deputado do Santo Ofício;
- João Pinto Ribeiro, Bacharel em Direito Canónico, Juiz de Fora de Pinhel e de Ponte de Lima, Agente da Casa de Bragança, Cavaleiro e Comendador de Santa Maria de Gimunde na Ordem de Cristo, do Conselho de Sua Majestade, Contador-Mor das Contas do Reino, Desembargador Supranumerário da Mesa do Desembargo do Paço, Guarda-Mor da Torre do Tombo;
- João Rodrigues de Sá, Capitão da Índia, Herdeiro da Casa de seu Pai, Francisco de Sá e Menezes, Alcaide-Mor de Sines;
- D. João Rodrigues de Sá e Menezes, 3.º Conde de Penaguião, Senhor de Sever, Matosinhos, Paiva e Baltar, Comendador de São Pedro de Faro e de São Tiago do Cacém na Ordem de Santiago, Camareiro-Mor de El-Rei Dom João IV e de Dom Afonso VI, do Conselho da Guerra e do de Estado, Embaixador Extraordinário a Inglaterra;
- João de Saldanha da Gama, Capitão de Cavalaria no Alentejo, morreu na batalha do Montijo;
- João de Saldanha e Sousa, “o Cachaço”, Mestre de Campo na Batalha do Montijo, Tenente General de Cavalaria da Beira, Governador de Armas de Setúbal, Deputado da Junta dos Três Estados, Senhor do Morgado de Barcarena, da Torre da Santa Maria de África e da Quinta da Azinhaga;
- João Sanches de Baena, Desembargador da Relação do Porto, Desembargador da Casa da Suplicação, Desembargador do Paço, membro do Conselho da Fazenda, Juiz da Inconfidência, Alcaide-mor de Vila do Conde, Cavaleiro da Ordem de Cristo, Doutor em Cânones;
- Jorge de Mello, General das Galés, do Conselho de Guerra;
- D. Luís de Almada, filho de D. Antão de Almada, 11.º senhor dos Lagares d´El-Rei, 6.º senhor de Pombalinho e comendador de São Vicente de Vimioso na Ordem de Cristo;
- Luiz Álvares da Cunha, Senhor do Morgado dos Olivais;
- Luiz da Cunha, serviu nas Guerras da Restauração e morreu na Batalha do Montijo;
- Luiz da Cunha de Atayde, Senhor de Povolide, de Castro Verde, da Aldeia de Paradela e dos Morgados de Vidigueira, Comendador de São Cosme na Ordem de Cristo, Presidente da Junta de Cavalaria, do Conselho d’El-Rei;
- Luís de Mello, Porteiro-Mor da Casa Real, Alcaide-Mor de Serpa, Comendador de Santa Maria de Algodres na Ordem de Cristo, Comendador de Serpa na Ordem de Aviz, Capitão da Guarda Real, Presidente da Câmara de Lisboa;
- D. Manuel Child Rolim, 15.º Senhor de Azambuja;
- Martim Afonso de Mello, 5.º Alcaide-Mor de Elvas, Comendador de São Tiago de Lobão, São Tiago de Pensalvos e Rio Torto na Ordem de Cristo, Senhor da Vila do Bispo, dos Reguengos de Sagres e de Elvas, Governador de Marcate e do Cabo Camorim na Índia, do Conselho da Guerra, Governador da Praça de Cascais, Governador de Armas no Alentejo, Vedor da Fazenda, 2.º Conde de São Lourenço;
- D. Miguel de Almeida 4.º conde de Abrantes, do Conselho de El-Rei Dom João IV, Mordomo-Mor da Rainha D. Luísa de Gusmão;
- Miguel Maldonado, Escrivão da Chancelaria-Mor do Reino, Comendador de Santa Maria das Neves;
- D. Nuno da Cunha de Atayde, 1.º Conde de Pontével, General de Artilharia, Governador de Armas da Beira e Capitão General do Algarve, Presidente da Junta do Comércio e da do Tabaco, do Conselho de Guerra, Estribeiro-Mor da Infanta D. Isabel Jozefa, Embaixador para conduzir de França a Portugal a Rainha de Inglaterra D. Catarina;
- D. Paulo da Gama, Senhor do Morgado da Boavista;
- Pedro de Mendóça Furtado, 5.º Alcaide-Mor de Mourão, Comendador de São Tiago do Cacém e de Vila Franca de Xira, Senhor do Morgado de Pantojas, Guarda-Mor de El-Rei Dom João IV;
- D. Rodrigo da Cunha, Arcebispo de Lisboa e de Braga, Bispo de Portalegre e Inquisidor Geral;
- Rodrigo de Figueiredo de Alarcão, Senhor de Ota, Comendador na Ordem de Cristo, Governador de Armas de Trás-os-Montes;
- D. Rodrigo de Menezes, Arcediago e Cónego na Sé de Évora, Presidente do Desembargo do Paço, Governador da Relação do Porto, Deputado da Junta dos Três Estados, Regedor das Justiças, Comendador das Idanhas na Ordem de Cristo e de Juromenha na Ordem de Aviz, Estribeiro-Mor do Regente D. Pedro, do Conselho de Estado, Ministro do Despacho;
- Rodrigo de Rezende Nogueira de Novais, Governador e Capitão General de Angola, Senhor da Casa e Morgadios de seu Pai Jorge Nogueira de Novais;
- Sancho Dias de Saldanha, Capitão de Cavalos, Herdeiro da Casa de seu Pai, Diogo de Saldanha, Comendador de Vila de Rei;
- D. Tomaz de Noronha, III Conde dos Arcos, Comendador de São Pedro de Valondo na Ordem de Cristo, do Conselho de Estado e do da Guerra, Presidente do Conselho Ultramarino, Gentil-homem do Príncipe Dom Teodósio;
- D. Tomás de Noronha, 3.º Conde dos Arcos, Comendador de São Pedro de Valondo na Ordem de Cristo, do Conselho de Estado e do da Guerra, Presidente do Conselho Ultramarino;
- D. Tomé de Sousa, 7.º Senhor de Gouveia de Riba-Tâmega, de Avoco da Serra, na Guarda, Padroeiro da Abadia de Santa Maria de Vilaça e de Santa Maria de Gondar na Ordem de Cristo, Comendador de Messejana na Ordem de Santiago, Alcaide-Mor de Montalegre, Vedor e Trinchante-Mor d’El-Rei Dom João IV Senhor de Gouveia;
- D. Tristão da Cunha de Atayde, Senhor de Povolide, Comendador de São Cosme de Gondar na Ordem de Cristo;
- Tristão de Mendóça, Comendador de Arouca e de Mourão na Ordem de Aviz, Embaixador na Holanda, General da Armada, Senhor da Casa da Cova, a Santa Clara, em Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário