25º ANIVERSÁRIO DA REAL ASSOCIAÇÃO DE VISEU

25º ANIVERSÁRIO DA REAL ASSOCIAÇÃO DE VISEU

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

O CRISTO MUTILADO

Foto de Nova Portugalidade.

"Mas sei que em qualquer parte em que lutar, estarei no sagrado chão de Portugal"

Na Sala do Capítulo do mosteiro de Santa Maria da Vitória da Batalha, altar da pátria, alumiado por um lampadário, encontra-se em campa rasa o túmulo do Soldado Desconhecido que exibe a solene inscrição “Portugal eterno nos mares, nos continentes e nas raças, ao seu Soldado Desconhecido morto pela Pátria”. Um profundo silêncio domina aquele espaço guardado em permanência por dois militares. Os restos mortais que ali jazem vieram da Flandres e de África, cenários de guerra em que o Exército Português padeceu sofrimentos e ofereceu o seu sangue naquela terrível guerra cujo centenário se evoca neste ano de 2018.

Sobre o túmulo, um Cristo amputado e enegrecido. É o Cristo das Trincheiras, imagem do Crucificado que os soldados portugueses levantaram altaneiro na frente de guerra e foi, durante dois anos, o companheiro dos terríveis sofrimentos de milhares de homens expostos ao frio, à fome, à lama, à metralha inimiga e à morte. A imagem foi respeitada pelo inimigo alemão até àquela fatídica madrugada de 9 de Abril de 1918, quando o sector português recebeu a brutal investida da ofensiva alemã da primavera, precedida por uma preparação de artilharia que despejou dezenas de milhares de projécteis sobre o Corpo Expedicionário Português.

MCB

Sem comentários:

Enviar um comentário