A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

domingo, 29 de janeiro de 2012

A ISENÇÃO DO CHEFE DE ESTADO REPUBLICANO... UMA MIRAGEM

Cavaquistas defendem saída de Vítor Gaspar do Governo
Jornal Público - 29.01.2012 - 10:02 Por São José Almeida

O Presidente tem o olhar crítico sobre a política do Governo (Daniel Rocha)

É absoluta a discordância de algumas das mais proeminentes personalidades do cavaquismo e do próprio Presidente da República sobre a condução da política orçamental e as prioridades para a organização das finanças públicas, que têm sido adoptadas pelo Governo.

O PÚBLICO sabe que, dentro deste grupo de personalidades que apoiam Cavaco Silva, há quem defenda já que o Governo deve substituir o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, que vêem como "um ultraliberal" que está a "dar cabo" do modelo social e económico construído após o 25 de Abril e no qual, frisam, os três governos de Cavaco (1985-1995) tiveram um papel crucial.

A questão de fundo - que tem criado tensão entre o Governo e o Presidente, cuja existência o Expresso ontem noticiou - passa pelo facto de que estas personalidades, a maioria das quais com conhecimento e reflexão precisamente na área económica, quando não mesmo em finanças públicas, como é o caso do próprio Cavaco Silva, verem como errado que as medidas de austeridade que são impostas pela crise da dívida pública sejam concretizadas com um enquadramento que vai conduzir, acreditam, à destruição da classe média e, consequentemente, do tecido económico português, que assenta em pequenas e médias empresas, que vivem do consumo.

É notório, nas conversas com as personalidades do cavaquismo, o crescendo de preocupação sobre o que vêem como a "desestruturação da economia", pela ausência de investimento. Isso é transparente em vésperas de mais uma cimeira europeia, que decorrerá amanhã, segunda-feira, em Bruxelas, e em que os responsáveis dos 27 Estados-membros vão, pela primeira vez, discutir a necessidade de uma agenda para o crescimento económico e políticas de investimento.

1 comentário:

  1. Provavelmente o ministro das financas, nao sera la grande coisa, mas o Sr. Silva como "grande" entendido em financas, ainda sera pior do que ele, ou ja se esqueceram que foi ele que iniciou o descalabro do nosso pais ao apostar em industrias que foram formadas para usar os fundos europeus e depois nos deixaram, quando estes acabaram!
    Nao foi ele o primeiro a apostar na economia do betao e que nos legou o mamarracho do CCB, e o inicio das derrapagens orcamentais. Os que lhe seguiram embora de outro partido, tambem lhe seguiram as politicas, para mal dos nossos pecados!
    Acordai portugueses nao vedes que sao todos iguais, vamos mudar de regime, antes que este acabe com a nossa Patria.

    ResponderEliminar