MENSAGEM DE S.A.R. O SENHOR DOM DUARTE DE BRAGANÇA AOS PORTUGUESES

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

quinta-feira, 5 de março de 2015

MOVIMENTO 1º DE DEZEMBRO DIVULGA INICIATIVAS DA REAL DE VIANA

 
A Real Associação de Viana do Castelo quer promover, neste ano de 2015, um conjunto de iniciativas de carácter formativo, enquadradas num tema globalizador - O PRIMEIRO DE DEZEMBRO DE 1640 - e focadas sobretudo nas escolas do distrito:

- Viagem no Tempo… 1 de Dezembro de 1640 – dirigido aos alunos do 1º ciclo que terão de completar a frase “O 1º de Dezembro de 1640 foi importante para Portugal porque….” e o prémio é um fim de semana, para o vencedor e os seus pais, com uma visita guiada à casa de um dos heróis da restauração;

- Um concurso para ti: O PRIMEIRO DE DEZEMBRO DE 1640 – A Restauração da Independência de Portugal – dirigido aos alunos do 2º e 3º ciclos do distrito de Viana do Castelo para apresentação de trabalhos (individuais ou em grupo) sobre o tema e os prémios serão uma conta poupança jovem;

- Reflexões sobre… O 1º de Dezembro de 1640 - dirigido aos professores (preferencialmente de História) que leccionam no distrito de Viana do Castelo pedindo a realização de um trabalho escrito sobre o tema, com o máximo de 4 páginas, para incluir num livro a editar pela RAVC (o professor do/s aluno/s vencedores do/s concurso/s serão editados).

Desejamos o maior sucesso ao ambicioso programa e animamos toda a gente a apoiá-lo e a participar.

Para o mês de Dezembro, a Real Associação de Viana do Castelo prepara a representação (no Teatro Sá de Miranda em Viana do Castelo ou no Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima) da Peça de Teatro “1640 ou a Restauração de Portugal”, de Francisco Duarte de Almeida Araújo e Francisco Joaquim da Costa Braga, (representada pela primeira vez no Teatro da Rua dos Condes em Lisboa, no dia 29/10/1861), que irá incluir a interpretação do Hino da Restauração da autoria de Eugénio Ricardo Monteiro de Almeida, interpretado pela Banda de Gaitas de S. Tiago de Cardielos ou Banda de Gaitas da Fundação Maestro José Pedro. Magnífico!

A representação estará a cargo do GACEL (Grupo de Acção, Cultura e Estudos Limianos), de Ponte de Lima, que neste momento procede a uma adaptação da peça.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário