COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

CONSAGRAÇÃO DO MUNDO A MARIA É DIA ESPECIAL PARA PORTUGAL

D. Manuel Clemente diz que no ano da fé a mensagem de Fátima ganha nova relevância.

A consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria é um dia especial para a Igreja portuguesa, mas sobretudo para o mundo, considera o patriarca D. Manuel Clemente.

“Ficamos muito contentes como católicos e como portugueses, porque isto passa por nós, por aquilo que é o Catolicismo português e o que oferece à Igreja Universal concretamente através de Fátima, que antes de mais Nossa Senhora nos quis oferecer.”

Em declarações à Renascença, D. Manuel Clemente diz que no ano da fé a mensagem de Fátima ganha nova relevância.

“É motivo de contentamento e regozijo e tudo isto se insere e ganha relevo no ano da fé, que tem esta componente mariana fortíssima, e depois com tudo aquilo que a própria mensagem de Fátima nos transmite de conversão ao Evangelho, e uma vida mais conforme aos mesmos ditames evangélicos. É essa a mensagem de Fátima e se ela é sempre importante, no tempo que vivemos quer em Portugal quer no mundo é muito particularmente importante”, considera o Patriarca de Lisboa.

O Papa Francisco consagrou este domingo o mundo ao Imaculado Coração de Maria, no final de uma missa em que estiveram presentes mais de 300 mil pessoas.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima, que costuma estar na capelinha das Aparições, viajou para Roma especialmente para o efeito. 

1 comentário:

  1. D. Manuel não tem autoridade para colocar os católicos contra a vontade de Deus. É totalmente descabida de autoridade a afirmação de que estamos "muito contentes como católicos e como portugueses" relativamente a este acto de consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria.

    Os católicos de todo o mundo, os católicos portugueses, só podem estar contentes em fazer a vontade de Deus, e não o contrário. O pedido de Nossa Senhora foi a CONSAGRAÇÃO DA RÚSSIA (feita pelo Papa e conjuntamente com todos os Bispos do mundo...), e o cumprimento deste pedido, isso sim, é cumprimento da vontade de Deus. O não cumprimento significa o oposto mas, pior ainda, é falsear o pedido dando a entender que uma consagração do mundo incluiria Rússia, e que ao ser feita pelo Papa incluiria todos os Bispos. Este seria um jogo desonesto contra quem não pediu isso e pediu outra coisa muito clara.

    Deus, Nossa Senhora e a Igreja, não se compatibilizam com estas afirmações do nosso Patriarca de Lisboa, unica e simplesmente porque uma natureza não se contradiz.

    A consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria tem de ser feita urgentemente, pelo menos que seja para satisfazer a vontade de um pedido celestial, e é para isso que Deus deu poder aos nossos Bispos, e não para o contrário. Os Papas, desde João XXIII, têm vindo a fugir ao pedido de Nossa Senhora e uma muito estranha e muito diferente "evolução da Igreja" tem sucedido a olhos vistos. Estas consagrações que os Papas fazem do mundo ao Coração Imaculado de Maria seriam boas se nelas não houvesse a nota "Fátima" (onde Nossa Senhora pediu OUTRA COISA não satisfeita) porque faz os fiéis acreditarem que é o pedido de Fátima aquele que está sendo satisfeito. Portanto, isto ou é engano prolongado, ou seja, uma "tradição do engano", ou é mesmo uma mentira (culpável).

    Assim rogamos aos nossos Bispos, nomeadamente ao Senhor Patriarca e ao Senhor Arcebispo Primaz, que solicitem com urgência ao Papa a consagração da Rússia nos modos EXATOS em que Nossa Senhora os PEDE. Isso sim é da vontade de Deus, de Nossa Senhora, da Igreja, e de todos os portugueses propriamente ditos.

    Deus nos valha.

    ResponderEliminar