COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

COMUNICADO DA CASA REAL PORTUGUESA

LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO

A CAUSA REAL NO DISTRITO DE AVEIRO
Autor: Nuno A. G. Bandeira

Tradutor

terça-feira, 1 de julho de 2014

HÁ 100 ANOS FOI ASSASSINADO O ARQUIDUQUE FRANCISCO FERNANDO

O arquiduque austríaco Francisco Fernando à saída do comboio em Sarajevo, no dia 27 de Junho de 1914, um dia antes de ser assassinato. O futuro imperador austro-húngaro foi assassinado por um nacionalista sérvio bósnio.
Arquiduque Francisco Fernando cumprimenta as autoridades pouco antes de ser assassinato, a 28 de Junho de 1914.
Arquiduque Fernando e sua mulher, a condessa boémia Sofia Chotek, deixam a Câmara Municipal de Sarajevo, a 28 de Junho de 1914.
Arquiduque Francisco Fernando e a sua mulher, Sofia, são levados de carro após deixarem a Câmara Municipal de Sarajevo, a 28 de Junho de 1914.
O carro que leva o arquiduque Francisco Fernando e sua mulher, Sofia, é visto segundos antes dos tiros que tiraram a vida ao herdeiro do império austro-húngaro.
O terrorista sérvio Gavrilo Princip, à direita, é preso momentos após ter assassinado a tiros Francisco Fernando, em Sarajevo.
Foto não datada mostra o arquiduque Francisco Fernando, em primeiro plano, e sua mulher, Sofia, ao fundo, mortos, após o atentado que tirou a vida do casal em Sarajevo.
Uniforme de general da cavalaria de Francisco Fernando, traje que o arquiduque usava no momento em que foi assassinado, é exibido no Museu da História Militar em Viena, na Áustria.
Trajes usados por Francisco Fernando e o sofá onde ele foi recostado antes de morrer, ainda com marcas de sangue, são exibidos no Museu da História Militar em Viena, na Áustria.
Carro onde estavam Francisco Fernando e sua esposa, Sofia, no momento do atentado em Sarajevo que tirou a vida dos dois é exibido no Museu da História Militar em Viena, na Áustria.

O assassinato do arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do Império Austro-Húngaro junto com o de sua esposa, a duquesa Sofia, é considerado o episódio decisivo para o início da Primeira Guerra Mundial. A morte deste importante personagem da política europeia ocorreu num atentado executado a 28 de Junho de 1914, em Sarajevo, actual capital da Bósnia e Herzegovina, e à época, província da Áustria-Hungria.
O atentado foi obra de um activista sérvio, Gavrilo Princip, membro do grupo "Jovem Bósnia" (que agrupava sérvios, croatas e bósnios). O acto tinha um objectivo político, o de causar a separação das províncias eslavas da Áustria-Hungria, para que as mesmas se pudessem juntar à Grande Sérvia, ou "Jugoslávia".
A Bósnia e Herzegovina estava sob domínio da Áustria-Hungria desde 1878, mas era ligada etnicamente e culturalmente ao reino independente da Sérvia. Este reino tinha desde 1903 uma monarquia de cunho altamente nacionalista, e desejava restabelecer as fronteiras do antigo Império Sérvio do século XIV. No dia do atentado, Francisco Fernando estava de viagem à Bósnia para assistir a manobras militares e para inaugurar as obras de um novo museu em Sarajevo. 

1 comentário: